Cachoeira da Fumaça: Conheça a segunda maior cachoeira do Brasil

Um dos cartões postais da Chapada Diamantina, a Cachoeira da Fumaça é um local realmente encantador e de tirar o fôlego de qualquer pessoa.

Com aproximadamente 340 metros de queda d’água cercada por imensas paredes rochosas, o cenário da segunda maior cachoeira do Brasil já é conhecido por milhares de turistas que visitam o local todos os anos.

É quase impossível não se apaixonar ao chegar no topo da cachoeira e se deparar com toda a paisagem natural ao redor.

Algo que muitas pessoas não sabem é que o nome dado à Cachoeira da Fumaça não foi por acaso.

Na verdade, a cachoeira é chamada assim por conta da sua água que se perde no ar durante a queda, como se fosse mesmo uma fumaça.

Consegue imaginar o quão maravilhoso é isso?

Portanto, se você estava pensando em ir para lá na sua próxima viagem, pode deixar qualquer dúvida de lado e já começar a montar seu roteiro agora mesmo.

Com o objetivo de te ajudar nesse processo, ao longo deste artigo existem algumas informações importantes sobre o que fazer e quando conhecer Cachoeira da Fumaça.

Sendo assim, continue sua leitura com bastante atenção e fique por dentro de tudo.

Vamos lá?

O que fazer na Cachoeira da Fumaça?

Geralmente, as pessoas que visitam Chapada Diamantina reservam pelo menos um dia todo para fazer um passeio até a Cachoeira da Fumaça.

Assim é possível aproveitar bastante o lugar e tudo aquilo que ele oferece.

É importante deixar claro que essa cachoeira pode ser vista tanto por baixo quanto por cima, fica a escolha de cada um.

De qualquer forma, o passeio mais comum e fácil é vê-la por cima.

Entretanto, fácil não quer dizer simples, certo?

Isso porque a trilha que leva até a cachoeira é um pouco longa.

Para se ter uma ideia, ao todo são 12 km de trilha, contando ida e volta, sendo que há uma subida de 2 km logo no começo, que exige um fôlego maior.

Se você não possui um preparo físico tão bom, não precisa se preocupar.

Afinal, depois dessa subida o trajeto fica bem mais fácil e agradável.

Além disso, com certeza a recompensa final valerá qualquer esforço, pense sempre nisso.

Sendo assim, percorrer a trilha é uma das primeiras coisas para fazer relacionada à Cachoeira da Fumaça.

Depois, se você fizer a trilha por cima fique sabendo que não será possível tomar um banho nas águas da cachoeira.

Normalmente nesse passeio existe uma parada para banho no Riachinho, uma cachoeira que fica localizada perto da saída da Cachoeira da Fumaça.

Ou seja, você não ficará sem entrar em uma água refrescante, não precisa se preocupar com isso.

Sem contar que poderá ter acesso aos mirantes a fim de ver da melhor forma possível a segunda maior cachoeira do Brasil e tirar belíssimas fotos.

Se estiver com sorte, conseguirá ver as águas da cachoeira, junto com os raios de sol, formarem lindos arco-íris.

Para os amantes de aventura e que não abrem mão de tomar um banho relaxante nessa cachoeira, existe a opção de fazer o roteiro da Cachoeira da Fumaça por baixo.

Todavia, é importante deixar claro desde já que a trilha possui um alto nível de dificuldade, totalizando 36 km e exigindo três dias de viagem em acampamento.

Dessa forma, nesse caso é necessário se organizar com bastante antecedência e contar também com a presença de um guia.

A principal diferença é que a recompensa final será se deliciar na cachoeira, e não vê-la por cima através de mirantes.

Quando ir?

Cachoeira-da-Fumaca-Chapada-Diamantina

Cachoeira da Fumaça – Chapada da Diamantina

Independente de qual das trilhas escolher para chegar à Cachoeira da Fumaça e se encantar com toda a paisagem, é importante pensar bastante na data da sua viagem, isso porque alguns fatores podem influenciar diretamente na beleza da cachoeira.

Por mais que seja possível visitar o local durante o ano todo, é preciso entender que em cada época a cachoeira reserva cenários diferentes aos visitantes.

Sendo assim, existem alguns detalhes que podem ajudar na escolha das datas, como é o caso do clima, da temporada de chuvas e, principalmente, da quantidade de água na cachoeira e também da quantidade de turistas em épocas de alta temporada.

Pensando em tudo isso, é válido mencionar que normalmente o clima na Chapada Diamantina é bem marcado por dois períodos diferentes.

Confira logo abaixo as principais características de cada um deles e com base nisso escolha quando visitar a Cachoeira da Fumaça.

De novembro a março: Verão

Na região da Chapada Diamantina, a principal característica do verão é o aumento das chuvas e, por consequência, do nível de água nos rios e nas cachoeiras.

É durante essa estação que a paisagem fica mais verde e a cachoeira repleta de água, ou seja, tudo é muito mais bonito e encantador.

Além disso, como as temperaturas estão mais altas nesse período, é ótimo para aproveitar bastante .

A principal dica ao viajar nessa época é tomar bastante cuidado ao fazer a trilha para chegar na Cachoeira da Fumaça.

Isso porque as chuvas acabam deixando o local um pouco escorregadio.

De maio a setembro: Inverno

Por outro lado, os meses do inverno, mais especificamente de maio a setembro, são os mais secos do local.

Em outras palavras, é quando a chuva não acontece com frequência e a temperatura fica mais baixa.

Apesar disso, o sol aparece quase todos os dias e permite que os turistas curtam o passeio.

Além disso, a diminuição das chuvas também facilita as trilhas que dão acesso à Cachoeira da Fumaça.

Todavia, a grande desvantagem dessa época mais seca é que o fluxo de água na cachoeira diminui de forma significativa, o que pode prejudicar um pouco toda a beleza do cenário.

Sendo assim, depois de entender todas essas informações importantes é você quem decide quando deseja ir até a Cachoeira da Fumaça.

O importante mesmo é curtir ao máximo cada minuto do seu passeio que com toda a certeza será incrível.

Se estiver com mais alguma dúvida é só deixar aqui nos comentários.