Saiba o que fazer na Chapada Diamantina e aproveitar ao máximo a viagem

O que fazer na Chapada Diamantina é a dúvida de muitas pessoas que pretendem visitar esse local tão encantador nas próximas férias ou viagem.

Afinal, existem diversas opções de lazer, principalmente para quem é fã do turismo de aventura ou do ecoturismo, e escolher as melhores para colocar no seu roteiro é mesmo uma tarefa complicada.

O Parque Nacional da Chapada Diamantina, por exemplo, é um dos lugares para conhecer dentro da região de serras localizada na Bahia.

Já imaginou ficar rodeado por poços de águas transparentes, trilhas com paisagens incríveis, grutas e belíssimas cachoeiras?

É exatamente isso que acontece com quem visita a Chapada.

Além de todas as belezas naturais, o local ainda conta com algumas cidades ao redor que realmente chamam a atenção dos visitantes, assim como habitantes muito acolhedores e uma gastronomia regional sem comparação.

É um daqueles destinos que se você visitar sentirá muita saudade depois.

Ficar encantado com a Chapada Diamantina, portanto, é algo que acontece com praticamente todos os visitantes.

Para isso, não é preciso muito além de assistir o pôr do sol no alto do Pai Inácio ou ver os raios de luz no Poço Encantado ou no Poço Azul.

Refrescar-se nas águas vermelhas a fim de repor as energias é também uma excelente opção.

Quer saber exatamente o que fazer na Chapada Diamantina?

Basta acompanhar o conteúdo até o final.

O que fazer na Chapada Diamantina?

Como já deu para perceber, não faltam coisas para fazer e lugares para visitar nessa região da Bahia, ainda mais relacionados à natureza.

Se você gosta de estar em contato com o meio ambiente e de admirar as paisagens naturais, então com certeza esse é um dos melhores lugares para conhecer.

Veja logo a seguir o que fazer na Chapada Diamantina – lembrando que são apenas algumas opções, certo?

Mergulhar nas cachoeiras

Chapada Diamantina - Cachoeira

Para começar, não há nada melhor do que mergulhar em todas as cachoeiras e poços de água durante os passeios.

Além desses lugares serem verdadeiros paraísos, a sensação de entrar nas águas da Chapada Diamantina é muito revigorante.

Apesar da temperatura da água ser um pouco fria, é só contar até três e entrar de cabeça – assim que o choque térmico passar, você já estará acostumado.

Não existe nada comparado com nadar nessas águas que possuem diferentes cores.

Em alguns lugares, os tons avermelhados se sobrepõem, já em outros são os azuis.

É realmente encantador. As cachoeiras mais famosas da região são a Cachoeira da Fumaça e a Cachoeira do Buracão.

Entretanto, existem várias outras quedas d’água que encantam os turistas.

Visitar os poços e se encantar com os raios de luz

Além de todas as cachoeiras, na Chapada é possível encontrar diversos poços de água transparentes para dar um bom mergulho.

A experiência é de tirar o fôlego, e os poços mais famosos são o Poço Encantado e o Poço Azul.

Como já explicado, ambos os poços são conhecidos por conta dos raios de luz do sol que, ao entrar pelas frestas das grutas, atingem a água e acabam formando um feixe de luz maravilhoso.

Essa cena é um dos cartões postais do local.

Ir até as grutas

Quer saber ainda mais opções sobre o que fazer na Chapada Diamantina?

Então aqui vai: visitar as grutas com belas formações geológicas.

Sim, praticamente tudo na região gira em torno das paisagens naturais.

A boa notícia nesse caso é que o acesso às grutas não é difícil, e por isso é um passeio que pode ser realizado por toda a família.

Entre as grutas mais visitadas estão a Gruta da Lapa Doce e a Gruta da Torrinha, ambas localizadas mais especificamente na região de Iraquara.

Além delas, há também a Gruta da Fumaça e a Gruta do Lapão.

Cada uma delas possui os seus encantos, basta escolher uma ou mais para conhecer.

Ver o pôr do sol no alto do Pai Inácio

Chapada Diamantina pôr do Sol

Por fim, a última dica sobre o que fazer na Chapada Diamantina é assistir o pôr do sol no alto do Morro do Pai Inácio.

Quer algo melhor do que isso depois de um longo dia de passeio?

Ao subir até lá, não se esqueça de procurar o coração da pedra para tirar uma foto.

É claro que é possível subir até o topo do Pai Inácio a qualquer momento, entretanto é durante o pôr do sol que o lugar ganha um charme especial.

Quando ir?

Agora que você já sabe o que fazer na Chapada Diamantina, é hora de entender qual é a melhor época do ano para ir até lá.

Alguns detalhes como temporada de chuvas, clima, número de turistas e quantidade de água nas cachoeira podem ajudar no momento da escolha.

Entre os meses de novembro a março, o clima do local é quente e úmido, por isso as chuvas são mais frequentes e as temperaturas mais elevadas.

Por sua vez, os meses de maio a setembro são mais secos e as temperaturas acabam sendo mais baixas.

Cada um dos períodos tem as suas vantagens, dessa forma é necessário decidir levando em consideração as suas preferências.

Vale ressaltar que o período de alta temporada na Chapada acontece durantes as férias escolares (julho, dezembro e janeiro), no carnaval e também nos feriados prolongados.

Pousadas e hotéis

Outro aspecto importante é saber onde ficar hospedado na Chapada Diamantina.

Como existem diversas atrações espalhadas pela região, às vezes escolher um lugar para se acomodar se torna algo um pouco complicado.

O principal fator que você precisa levar em conta no momento da escolha é o tempo de deslocamento da hospedagem até os principais passeios.

Perder menos tempo com isso é sinônimo de aproveitar muito mais a viagem.

Nesse caso, uma das melhores opções é escolher uma pousada ou um hotel na cidade de Lençóis, a mais próxima do local, e onde estão os melhores restaurantes e estabelecimentos comerciais.

Em relação ao estilo da acomodação, tudo dependerá do quanto você está disposto a pagar e de quais comodidades não quer abrir mão.

De qualquer forma, existem opções para todos os gostos e bolsos.

Depois de ter conferido todas essas informações, e de saber de fato o que fazer na Chapada Diamantina, é hora de planejar o roteiro da sua viagem!