Serra Gaúcha: Um pedaço da Europa no Brasil

O Brasil possui destinos turísticos que vão muito além das praias, você sabia?

A região sul do país é rica em história e cultura, que remete ao início de nossa colonização, com traços e costumes herdados dos imigrantes europeus.

O sul do Brasil é a região mais fria do país, com invernos intensos que fazem lugares como a Serra Gaúcha uma ótima opção de viagem para os meses mais gelados.

Com uma arquitetura europeia e um clima aconchegante, a Serra Gaúcha é um dos lugares mais procurados por brasileiros na época do inverno, principalmente nos meses de junho e julho – quando a região parece um pedaço da Europa no meio do Brasil.

A cultura do local é muito rica e reflete a história de imigrantes europeus no nosso país.

As cidades do sul possuem características únicas, que encantam visitantes e turistas do mundo todo com suas particularidades.

A herança européia constrói a identidade da Serra Gaúcha e seus encantos, trazendo um ar sofisticado à região que é destino certo de muitos brasileiros no inverno.

O local é conhecido por seu charme e clima ameno, capaz de transportar os visitantes para uma realidade nova, intimista e muito aconchegante.

Localizada no Rio Grande do Sul, a Serra Gaúcha faz parte dos principais roteiros de inverno do Brasil, afinal, as baixas temperaturas da região fazem com que, cada vez mais, turistas escolham a rota como seu destino final.

A região é perfeita para quem busca um lugar tranquilo para passar as férias de inverno, seja sozinho ou acompanhado – a Serra Gaúcha é muito romântica e perfeita para momentos a dois.

Quer conhecer os encantos dessa região?

Então vem com a gente!

O que fazer na Serra Gaúcha

Gramado

A Serra Gaúcha conta com diversas cidades em sua região, como Nova Petrópolis, Bento Gonçalves, Cambará do Sul, São Francisco de Paula, Canela e, a mais conhecida, Gramado.

Cada uma das cidades da região possui suas particularidades.

A Serra Gaúcha é dividida em três regiões, a gaúcha, a alemã e a italiana, que remetem a diferentes estilos arquitetônicos e experiências variadas.

A região gaúcha é voltada para a cultura brasileira do sul.

Sendo assim, ela é rica em campos de gados e predomina a vida mais rural, onde os visitantes podem aproveitar a calmaria e conectar-se com a terra – São Francisco de Paulo é um exemplo disso.

A região alemã, por sua vez, é a que possui mais destaque entre as três, abrigando cidades como Gramado, Canela e Nova Petrópolis, onde o estilo é muito semelhante à época da colonização, com uma arquitetura européia e costumes tradicionais dos imigrantes.

Já a região italiana é reconhecida por sua gastronomia, que se inspira diretamente nas cantinas da Itália, além das tradicionais vinícolas que são pontos turísticos da Serra Gaúcha.

Assim, para começar o seu roteiro de viagem, é preciso escolher qual região visitar – ou qual visitar primeiro, afinal, por que não conhecer todas elas?

Bento Gonçalves faz parte da região italiana da Serra Gaúcha e pode ser um ótimo ponto de partida para a sua viagem. Com muitas vinícolas tradicionais, a cidade é ponto turístico obrigatório para quem passa pelo sul e deseja conhecer os locais onde os vinhos brasileiros são feitos.

A Casa Valduga é uma ótima opção de passeio na região, pois a vinícola, além de ser linda, também conta com um restaurante exclusivo, o que torna a viagem mais prática.

Já em Gramado, região alemã, opções não faltam.

A cidade é o principal ponto turístico do Sul do Brasil e com suas casinhas de estilo europeu conquista qualquer um que passar por ali.

Canela, cidade vizinha, é um charme por si só e, dentre as regiões da Serra Gaúcha, é a que apresenta mais atrações, como o Teleférico Canela, por exemplo, que leva os turistas às alturas e oferece uma vista única da Serra.

Além disso, o Parque do Caracol, também em Canela, é uma boa opção para se conectar com a natureza. A reserva é enorme e oferece passeios radicais aos visitantes, como descer no pé da cachoeira.

A Serra Gaúcha oferece opções para todos os estilos, desde aqueles que preferem a tranquilidade até aqueles que gostam de se jogar em aventuras únicas.

Quando ir às Serras Gaúchas?

Serra Gaúcha

Serra Gaúcha

Por ser uma região que se destaca pelo frio, a melhor hora de visitar a Serra Gaúcha é no inverno ou outono – entre os meses de maio a agosto principalmente.

A época mais gelada do ano é ideal para você planejar a sua viagem para o sul do país, afinal, é durante essas estações que as cidades ficam mais bonitas e mostram melhor os seus encantos.

A Serra Gaúcha é um pedacinho da Europa no meio do Brasil e, por isso, a melhor forma de curtir a região é no frio.

Assim, os visitantes conseguem se teletransportar para outra época e aproveitar o charme aconchegante da Serra Gaúcha ao máximo, unindo o clima do inverno com os detalhes da região, que se unem e tornam toda a experiência mais agradável.

Quem não gostaria de tomar um bom vinho no inverno, em meio das belezas da Serra Gaúcha e seu charme europeu?

Pousadas e hotéis

A região da Serra Gaúcha conta com diversas opções de pousadas e hotéis para você aproveitar da melhor forma possível as suas férias.

Com chalés e apartamento privados, você pode escolher como quer viver a experiência de inverno, de forma mais prática ou sofisticada.

Na Serra Gaúcha existem diversos hotéis e pousadas para os visitantes, assim, basta escolher qual opção mais combina com o seu bolso.

Em média, os melhores hotéis custam R$ 250 a noite, dependendo a região onde você irá se hospedar e, claro, suas exigências.

Logo, você pode encontrar opções como o Vila Michellon, em Bento Gonçalves, que oferece apartamentos executivos, por menos de R$ 300 a noite – além de uma vista belíssima para os campos da Serra Gaúcha.

A região da Serra Gaúcha, portanto, é rica em cultura e muitas tradições, herdadas dos imigrantes europeus, que transformaram o sul em um lugar único e encantador no Brasil.